Cura Crística

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Já estamos no cinturão de fotóns

Muito se fala de 2012, mas pouco efetivamente se conhece. Segue um texto rápido e esclarecedor, para desmistificar um pouco a profecia e trazer uma linguagem simples, ofertando ânimo extra para nossas ações como sincronizadores biosféricos.

O sistema solar gira em torno de Alcione, estrela central da Constelação de Plêiades. Esta foi a conclusão dos astrônomos Freidrich Wilhelm Bessel, Paul Otto Hesse, José Comas Solá e Edmund Halley, depois de estudos e cálculos minuciosos.

Nosso Sol é, portanto, a oitava estrela da constelação – localizada a aproximadamente 28 graus de Touro – e leva 26 mil anos para completar uma órbita ao redor de Alcione, movimento terrestre também conhecido como Precessão dos Equinócios.

A divisão desta órbita por doze resulta em 2.160, tempo de duração de cada era “astrológica” (Era de Peixes, Aquário, etc).

Descobriu-se também que Alcione tem à sua volta um gigantesco anel, ou disco de radiação, em posição transversal ao plano das órbitas de seus sistemas (incluindo o nosso), que foi chamado de Cinturão de Fótons.

Um fóton consiste na decomposição ou divisão do elétron, sendo a mais ínfima partícula de energia eletromagnética, algo que ainda se desconhece na Terra. Detectado pela primeira vez em 1961, através de satélites, a descoberta do cinturão de fótons marca o início de uma expansão de consciência além da terceira dimensão. A ida do homem à Lua nos anos 60 simbolizou esta expansão, já que antes das viagens interplanetárias era impossível perceber o cinturão.

A cada dez mil anos o Sistema Solar penetra por dois mil anos no anel de fótons, ficando mais próximo de Alcione.

A última vez que a Terra passou por ele foi durante a “Era de Leão”, há cerca de doze mil anos.Na Era de Aquário, que está se iniciando, ficaremos outros dois mil anos dentro deste disco de radiação. Todas as moléculas e átomos de nosso planeta passam por uma transformação sob a influência dos fótons, precisando se readaptar a novos parâmetros.

A excitação molecular cria um tipo de luz constante, permanente, que não é quente, uma luz sem temperatura, que não produz sombra ou escuridão. Talvez por isso os hinduístas chamem de “Era da Luz” os tempos que estão por vir.

Desde 1972, o Sistema Solar vem entrando no cinturão de fótons e em 1998 a sua metade já estará dentro dele. A Terra começou a penetrá-lo em 1987 e está gradativamente avançando, até 2.012, quando estará totalmente imersa em sua luz. De acordo com as cosmologias maia e asteca, 2.012 é o final de um ciclo de 104 mil anos, composto de quatro grandes ciclos maias e de quatro grandes eras astecas.

Desde a década de oitenta, quando a Terra começou a entrar no Cinturão de Fótons, estamos nos sintonizando com a quarta dimensão e nos preparando para receber a radiação de Alcione, estrela de quinta dimensão. Zona arquetípica de sentimentos e sonhos, onde é possível o contato com planos mais elevados, a quarta dimensão é emocional e não física. As idéias nela geradas influenciam e detonam os acontecimentos na terceira dimensão, plano da materialização.

Humbatz Men, autor de origem maia, fala em “Los Calendários” sobre a vindoura “Idade Luz”. Bárbara Marciniak, autora de “Mensageiros do Amanhecer”, da Ground e “Earth”, da The Bear and Company e a astróloga Bárbara Hand Clow, que escreveu “A Agenda Pleiadiana”, da editora Madras, receberam várias canalizações de seres pleiadianos.

Essas revelações falam sobre as transformações que estão ocorrendo em nosso planeta e nas preparações tanto físicas quanto psíquicas a que precisamos nos submeter para realizarmos uma mudança dimensional.

Segundo as canalizações, a esfera quadri-dimensional é regida pelas energias planetárias de nosso sistema solar, daí um trânsito de Marte, por exemplo, causar sentimentos de poder e ira. Para realizar esta expansão de consciência é preciso fazer uma limpeza, tanto no corpo físico como no emocional, e transmutar os elementais da segunda dimensão a nós agregados, chamados de miasmas. Responsáveis pelas doenças em nosso organismo, os miasmas são compostos de massas etéricas que carregam memórias genéticas ou de vidas passadas, memórias de doenças que ficaram encruadas e impregnadas devido a antibióticos, poluição, química ou radioatividade.

Esses miasmas estão sendo intensamente ativados pelo Cinturão de Fótons. Os pensamentos negativos e os estados de turbulência, como o da raiva, também geram miasmas, que provocam bloqueios energéticos em nosso organismo. Trabalhar o corpo emocional através de diversos métodos terapêuticos – psicológicos, astrológicos ou corporais – ajuda a liberar as energias bloqueadas. A massagem, acupuntura, homeopatia, florais, meditação, yoga, o tai-chi, algumas danças, etc, são também técnicas de grande efetividade, pois mexem com o corpo sutil e abrem os canais de comunicação com outros planos universais.

As conexões interdimensionais são feitas através de ressonância e para sobrevivermos na radiação fotônica temos que nos afinar a um novo campo vibratório. Ter uma alimentação natural isenta de elementos químicos,viver junto à natureza, longe da poluição e da radiatividade, liberar as emoções bloqueadas e reprimidas, contribuem para a transição.

Ter boas intenções é essencial, assim como estar em estado de alerta, para perceber as sincronicidades e captar os sinais vindos de outras esferas. Segundo a Agenda Pleiadiana, de Bárbara Hand Clow, o Cinturão de Fótons emana do Centro Galáctico. Alcione, o Sol Central das Plêiades, localiza-se eternamente dentro do Cinturão de Fótons, ativando sua luz espiralada por todo o Universo.

Mas afinal… e nós nisso tudo?

Nós somos os mais beneficiados com tudo isso. Todos nós, os seres encarnados na Terra, estamos passando por um processo de iniciação coletiva e escolhemos estar aqui nesta difícil época de transição de nosso planeta, que atingirá todo o Universo.

Os fótons funcionam como purificadores da raça humana e através de suas partículas de luz, às quais estamos expostos nos raios solares, dentro em breve estaremos imersos nesta“Era de Luz”, depois de 11 mil anos dentro da Noite Galáctica ou Idade das Trevas, como os hindus se referiam a Kali Yuga. Como um sistema de reciclagem do Universo, o Cinturão de Fótons inicia a Era da Luz. Existem diversas formas da humanidade intensificar sua evolução, desenvolvendo um trabalho de limpeza dos corpos emocionais, com o uso de terapias alternativas, como florais, Yoga, Sahaja Maithuna,musicoterapia, cromoterapia entre muitos outros.

São terapias e práticas que trabalham com a cura dos corpos sutis,além de curar outras já instaladas, evitando que muitas doenças sejam desenvolvidas, antes mesmo de alcançar o corpo físico.

Cada partícula vai se alojando em todos os cantinhos de nosso planeta trazendo a consciência (Luz), a Verdade, a Integridade e o Amor Mútuo.

Cada um de nós tem um trabalho individual para desenvolver aliado ao trabalho de conscientização da humanidade. Os corpos que não refinarem suas energias não conseguirão ficar encarnados dentro da terceira dimensão, pois a quarta dimensão estará instalada. E todos nós redescobriremos a nossa multidimensionalidade e ativaremos nossas capacidades adormecidas dentro da Noite Galáctica. A inteligência da Terra será catalizada para toda a Via Láctea.

Todos estes acontecimentos foram registrados no Grande Calendário Maia, que tem 26 mil anos de duração e termina no solstício de inverno, no dia 21 de dezembro de 2012 dC, que marca a entrada definitiva da Terra dentro do Cinturão de Fótons por 2000 anos ininterruptos. Consciência é Luz. Luz é Informação. Informação é Amor. Amor é Criatividade.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A Transição - Por Caboclo Cobra Coral



É inconteste que a fase final de um ciclo da vida na Terra se encerra e um novo período de luz e amor bate à porta do coração humano. Toda mudança, como já temos dito há tempos, causa incômodos, pois, sabemos que abandonar velhos padrões é como deixar um velho companheiro de jornada.

Filhos da Terra, este companheiro fora necessário até os dias atuais. Por vontade da própria raça humana, estivemos aqui neste planeta vivendo as mais densas experiências, e, com elas aprendendo.

Não foram poucas as vezes que tivemos que abandonar o corpo físico para seguir caminhando pelas trilhas da evolução moral e espiritual, neste momento é requerido dos terráqueos mais um abandono: O dos velhos padrões. Não pensem que é compulsoriamente que o universo através de seus bem-feitores os pede isto. Deus é misericordioso em todos os seus atos, e vem preparando-os há milênios, a vinda de Jesus ao nosso amado planeta foi, sem dúvida, o grande alicerce para os dias vindouros.

Uma transição planetária não se dá em apenas um dia, em 22/12/2012 a Terra não será um lugar de júbilo e bem aventuranças. Todo o plano da vida está em constante trânsito, e o que ocorrerá no próximo dia 21/12 é simplesmente a aceleração das frequências energéticas oriundas da Terra e dos seus moradores. Pensamentos destrutivos serão muito rapidamente obstruídos pelo próprio meio espiritual. Pessoas ainda viciadas em fazer o mal, ou, compelidas a apenas cultivar o bem próprio, irão sentir a pressão sobre suas vidas, assim como sente a força da enxurrada a pesada pedra que cede à força da mesma, descendo rio abaixo.

Não haverá espaço para a dualidade, claro que este processo ainda está em seu início, porém, será cada vez mais sentido, até mesmo pelos olhares mais desatentos.
Adéquem-se aos novos padrões planetários, é imperioso, e a escolha é livre. Retorno aos discursos anteriores, para lembrá-los que há muito isto também já foi falado, a reforma moral, a vinda de Cristo, o fim do mundo, todas estas expressões estão corretas, pois, reformar-se interiormente são as palavras de ordem. O Cristo pessoal dos seres humanos está como nunca conectado a vocês, e o fim do mundo de provas e expiações vem, para o início de um mundo de regeneração.

Lembrem-se que fora da caridade não há salvação, praticar aquilo que tem aprendido nos templos religiosos ajudará bastante a adequação aos novos dias da Terra. A conexão com seu Deus interior através da meditação e expansão da Chama - Trina, os facilitará passar por 21/12 com extrema facilidade para juntar-se ao grande portal de luz que se abre sobre a Terra.

Preocupem-se menos em apontar os erros de seus semelhantes, principalmente porque estarão ainda mais visíveis que tem sido, porém, inclusive os seus também assim estarão, e manda a sabedoria divina que não devemos julgar para não sermos julgados.

Não permitam que a crise financeira, instalada para os tirar o foco espiritual da vida, os afaste de seus propósitos da vida eterna. Coloquem cada item em sua devida gaveta, e, com organização mental poderão superar a densa camada de pensamentos obtusos que permeia a crosta.

A invocação da Chama Violeta, bem como a de Mestre Jesus, são caminhos suaves para a elevação dos níveis vibracionais para acessar o portal.
Busquem também nas palavras de seus mentores espirituais tudo aquilo que os apraz, e levem consigo no grande momento.
Todo o planeta se une. De mãos dadas, encarnados e desencarnados vibram positivamente e assim poderemos fazer parte da Nova Terra.



Com amor,

Caboclo Cobra Coral.

Psicografado por Gilberto Tortorella em 18/12/2012

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

VIVENDO NA ABUNDÂNCIA - P’taah


Saibam, amados, sua vida não tem que ser um negócio sério. O que acham quando lhes digo que vocês são Deuses e Deusas maravilhosos, eternos, poderosos, e que vocês estão tendo um sonho em que podem criar o que desejarem?

E quanto à abundância? Vocês sentem como se fossem um fracassado porque acham que não podem obtê-la? Quando vocês podem estar na expectativa animada dela, no conhecimento, aquilo que desejarem, simplesmente fluirá em sua vida.

Façam o que gostam de fazer!
Façam o que faz o seu coração cantar.

Automaticamente, vocês estão criando o fluxo.
Automaticamente, se vocês apenas o permitirem, tudo o que desejarem virá sincronisticamente da forma mais surpreendente a vocês! Se vocês disserem que está tudo bem, isto simplesmente ocorrerá.

Pensem nas pessoas que vocês conhecem.
Observem as coincidências.

O que é coincidência?

Incidências co-criadas, onde as pessoas certas, no momento certo, reúnem-se para criar maravilhas.

Não há diferença entre isto e o que chamam de dinheiro. Assim, vocês podem criar o dinheiro se o desejarem, ou podem simplesmente criar o que desejarem, sem o dinheiro. O dinheiro é somente o símbolo. Cada um de vocês é energia. É o que vocês são a cada segundo. Seu universo é energia.

O que é o dinheiro?

É um símbolo da abundância que vocês são. Assim quando vocês saem e são abundantes, o universo os apoiará, absolutamente. Quando vocês não fazem o que faz o seu coração cantar porque não há dinheiro, estão simplesmente reforçando o fato de que estão na falta de abundância.

Vocês desejam fazer algo e dizem: “Eu farei isto. Não sei como, mas eu SEI que isto ocorrerá”
Então o que o universo faz?
Ele se reorganiza, absolutamente, para que vocês possam fazer o que desejam.
Quando isto NÃO funciona, observem o medo e as crenças.

Quando vocês o limitam, dizendo que isto só pode ocorrer desta forma e desta forma e desta forma, na verdade, vocês estão limitando o universo. Se estiverem na expectativa – sem a expectativa de como e quando e por que – vocês estão permitindo o fluxo.

E é o mesmo para tudo. Pensem em como vocês se limitam com o seu palavreado. Todos os dias vocês se limitam. Ouçam o seu palavreado. Ele lhes dirá no que acreditam – mesmo aquilo que sai de sua boca sem um pensamento.

Quando vocês estão na alegria, quando estão no riso, quando fazem o que faz o seu coração cantar, seu corpo vibra com isto. Isto afeta toda a sua estrutura celular. Vocês estão no bem-estar.

Questionador: É preciso passar pelo medo a fim de chegar ao outro lado, ou podemos pedir para que ele seja removido para que não possamos passar por isto?

P’taah: É uma grande polaridade. Vocês não podem se livrar de nada – nada. Vocês podem apenas aceitá-lo na Luz Divina de vocês. Isto lhes parece tão imenso. Há um peso sobre os seus ombros. Há um peso em seu coração.

Mas saiba, amado, se você o aceitar, você perceberia que ele nada é.
Aquilo que é chamado de aceitação do medo é, na verdade, a chave para você conhecer a sua divindade.

Aceite-o, amado.
Simplesmente saiba que ele é um bebê que vive aí. (Aponta para o coração).

Nada pode prejudicá-lo.
Nada pode prejudicá-lo.

P’taah.


www.Ptaah.com
Tradução: Regina Drumond
reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!
LUZ!!
STELA
Fonte: http://stelalecocq.blogspot.com.br/2012/11/mensagem-de-ptaah-vivend...

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

NOITE ESCURA DA ALMA

Mensagem de Maria Madalena:


Queridos amigos, quem vos fala é sua irmã, Maria Madalena. Estou aqui ao seu lado, na condição de uma amiga muito íntima. Eu não estou acima de vocês, sou alguém que vocês conhecem desde dentro. Parem um momento e sintam nossa profunda conexão – nós somos um, uma parte da mesma família.

Eu também já trilhei os caminhos do ser humano sobre a Terra, conheci e explorei as suas profundezas e também fui tocada pela Luz brilhante e vívida, que tanto me inspirou quanto me sustentou, lembrando-me e fazendo-me sonhar e ansiar por um mundo mais lindo e bonito. Eu já conheci ambos os extremos, a Luz assim como a escuridão. Estes são como dois polos indissociáveis. Um complementa o outro, como se poderia dizer. A vida parece ser feita de opostos: Luz e sombra. Os sentimentos que os dois despertam parecem ser sempre opostos, no entanto há uma conexão oculta entre ambos; um não consegue funcionar sem o outro. A experiência da Luz só é possível para quem tenha experimentado a ausência de Luz, por contraste, com o seu oposto, a escuridão.
Nunca a Luz se faz mais radiante do que quando ela aparece em meio à escuridão. Pensem no despontar dos primeiros raios de Sol no clarear de um novo dia, a quente luz da aurora inundando o mundo. Quão forte isso consegue tocá-los, especialmente quando emergem de uma noite escura e fria. O contraste é o que cria a dinâmica – vida, movimento, crescimento, mudança – de modo que a escuridão tem um propósito em nossas vidas. Porém, os humanos em geral experimentam a escuridão sob a forma de antítese da Luz. 

Não como um motor de mudança e crescimento, mas como uma armadilha ou poço, no qual vocês caem e do qual não conseguem mais sair. No fundo desse poço, parece que vocês perderam contato com a Luz, como se ela tivesse sido cortada de vocês.
Todos vocês conhecem esse estado mental de verem cortado o seu contato com a Luz, de se verem privados de um senso de propósito em suas vidas. Na realidade, isto é que é estar morto. A única maneira possível de alguém morrer não é através da morte física, mas através da cessação do movimento em seu coração, em seus sentimentos, em sua mente. Na verdade, a morte não existe; sua alma é eterna e continua a viver. Tudo o que é mortal em você não passa de forma; sua essência é eterna e não pode morrer. Contudo, é possível que você temporariamente perca de vista a sua essência, a tal ponto que você se torna internamente rígido e pára de se mover. Então vocês se sentem mortos por dentro e se sentem extremamente deprimidos. Trata-se de um estado extremamente doloroso.
Acompanhem-me por um instante. Desçam comigo a este estado deprimido e investiguem-no de mente aberta. O que será que acontece quando alguém perde toda a esperança, se encolhe e se sente totalmente indefeso ante todos esses sentimentos que se acumulam lá dentro? Em geral, tal tipo de reação é desencadeada por eventos interiores disruptores; eventos que a pessoa não consegue processar dentro de suas possibilidades e que tornam incerto tudo em sua vida. Podem ser grandes coisas, como a morte de alguém muito próximo, uma doença grave, a perda de um emprego ou o rompimento de um relacionamento. 
São coisas que afetam profundamente uma pessoa e podem levá-la à beira do abismo.
Mas às vezes, a escuridão pode se manifestar de dentro, sem que exista uma causa externa clara. Antigas cargas emocionais, que vocês um dia enterraram na sua memória anímica, vêm à superfície. Experiências dolorosas, talvez provenientes de vidas passadas, emergem das profundezas; então vocês têm que lidar com sentimentos obscuros, medos e dúvidas. Experiências profundas de falta, solidão e de derrota podem se manifestar em sua psiquê, sem a menor razão. Elas podem fazer com que você perca o pé da situação, tanto quanto qualquer evento externo que acontecer com vocês.
Quando alguém cai em depressão, numa noite escura da alma, isso sempre vem junto com um sentimento de estar sendo engolido e ser incapaz de lidar com todas as emoções. O fluxo de emoções pesadas e dolorosas é experimentado como algo excessivamente pesado e insuportável. Você se sente esmagado, ou assim parece, então você “se desliga” devido a um profundo sentimento de impotência. No momento que você vira as costas e se recusa a encarar as emoções, você fica preso. Estas emoções desejam fluir; é essencial que as emoções continuem seguindo em frente, como o arrebentar de uma grande onda em uma praia. Mas vocês ficam com medo de permitir isto, então se recusam a continuar o movimento e fogem desta maré de emoções. Constroem uma represa, uma barreira, e dizem: “Não consigo lidar com isto. Não quero isto. Quero por um fim nisto”. Sua reação, em geral resultante de pura impotência, é o que cria a depressão, um estado de dormência e de estar desligado da vida. Com o passar do tempo, essa situação se torna intolerável, a tal ponto que vocês não desejam continuar vivendo.
Visto de uma perspectiva terrestre, vocês querem morrer porque a vida se tornou intolerável. Visto desde o ponto de vista da alma, vocês já estão mortos e a experiência se revela tão intolerável, que vocês passam a fazer tudo o que podem para dar um fim a essa situação. O desejo da morte é, essencialmente, um desejo de mudança, um desejo de tornar a viver. As pessoas que querem cometer suicídio têm um profundo desejo pela vida, não pela morte. É precisamente este sentimento de se estar morto por dentro que os leva ao extremo desespero. É a sua ânsia de viver que os leva a dar um fim a suas vidas físicas.
Quando vivenciam uma depressão, acontece em vocês uma combinação simultânea de profunda resistência e extrema vulnerabilidade. A depressão funciona como uma maneira de vocês se defenderem do enorme poder das emoções que ameaçam engoli-los. Vocês pensam que elas os destruirão, de forma que em sua impotência, vocês constroem uma concha ao seu redor; vocês se trancam num casulo, formado pela vontade de não serem capazes de sentir nada. Não querem mais permanecer aqui, assim como na história do avestruz que enterra sua cabeça na areia. Vocês começam a ficar sufocados pela areia, mas esta parece ser a única solução. E, depois de algum tempo, vocês ficam incapazes de sair da areia, da depressão. Tornaram-se tão alheados da vida e de quaisquer sentimentos, que não mais são capazes de dar a volta por cima e mudar as coisas. A escolha de dizer “sim” para as suas emoções parece estar além de sua capacidade. A depressão chegou a um clímax.
De um lado, vocês não conseguem aceitar suas emoções de medo, desespero, tristeza e solidão, nem compartilhá-las com os outros. Por outro lado, sabem e sentem que é excruciantemente dolorosa a vida sem emoções; sabem que isso é uma forma de morte, a negação total da sua essência viva. Após certo tempo, vocês querem ser capazes de sentir de novo. A dor de não serem capazes de sentir se torna maior do que a dor de sentirem suas emoções. E isto é a sua salvação, o ponto de virada. A recusa em relação ao sentir e a atitude de: “Não eu não posso, não quero isso, quero morrer, desaparecer”, os torna tão ocos por dentro, que vocês não conseguem mais agüentar. O que se vê da perspectiva da alma é que agora a vida está se tornando mais forte; ela não pode ser barrada indefinidamente. Sempre que a força de vida foi fortemente represada por longo tempo, isto cria uma força oposta, que eventualmente entra em erupção. A força da ressaca que deseja rolar sobre a praia não pode ser mantida presa para sempre. Em um determinado momento, um “sim” emerge de dentro de vocês, mesmo que isto não aconteça conscientemente. Nada fica estático na vida; a ânsia de vida é irresistível. Quando o clímax é atingido, vocês criam acontecimentos em suas vidas que dão origem a mudanças; isto cria uma ruptura.
Algumas vezes, isto acontece sob a forma de uma tentativa de suicídio. Se esta falha, pode haver uma espiral ascendente, porque o sofrimento dessa pessoa se torna muito visível para o mundo exterior. Quando alguém descobre até que ponto as pessoas se interessam por seu bem estar, pode se dar uma abertura para a entrada de mais Luz e para a recepção de maior compreensão e simpatia. Contudo, também pode acontecer que a pessoa não se abra e continue deprimida. Não existe receitinha pronta de como tal ruptura pode ocorrer. Mas a vida tem uma força condutora e compulsória, o que torna impossível um estado de consciência permanentemente estático. Mesmo nos casos em que a vida terrestre termina em suicídio, vocês ainda assim são confrontados com a necessidade de novas escolhas do outro lado, pois vão continuar tendo que vivenciar seus sentimentos lá. O desânimo que existia quando estavam vivos, com seus sentimentos de dor e ansiedade, agora será capaz de se manifestar ainda mais fortemente, e de uma maneira menos velada. Algumas vezes, a dimensão do astral onde vocês vão parar depois da morte os confronta diretamente com as emoções que vocês reprimiram, assim fazendo-as tornar a fluir. Por exemplo, alguém pode se sentir desesperado e horrorizado, quando falece e descobre que a vida não acabou de verdade. Ou vêm as emoções de sua família terrena, sua dor e tristeza, sendo muito afetados por isso. Quando eles são assim tocados, é possível que um novo movimento seja iniciado na alma desencarnada. Pode levar a uma ruptura, fazendo com que essa alma se abra para o auxílio dos guias que estão sempre presentes, tanto na Terra quanto no céu. A ajuda está sempre aí, contanto que vocês estejam abertos para recebê-la.
Não importa de que jeito vocês esperneiem, a vida é sempre mais poderosa do que qualquer desejo de morte. Ela sempre readquire seu direito de existir, vocês não conseguem matá-la. Assim, sempre há esperança. Fiquem com isso para vocês, mas também para aqueles que vêem sofrer. Há horas em que as coisas parecem sem esperança, mas sempre há uma outra visão, apesar de vocês não terem a mínima idéia de qual poderá ser ela e de como a mudança poderá se processar. A vida é sempre mais forte do que a morte, a Luz é mais forte do que a escuridão. A água eventualmente rompe a represa, porque ela tem a faculdade do movimento; ela empurra, ela está viva! O poder da água é mais forte do que a força de resistência que quer mante-la presa.
Sintam por alguns momentos a força de vida que existe em vocês. Cada um de vocês às vezes tem partes que estão estagnadas, padrões que se repetem indefinidamente: dúvidas sobre si mesmos, sentimentos de inferioridade, incerteza, desconfiança, raiva, resistência. Agora imaginem que todas essas partes continuam lá, mas, ao mesmo tempo, a vida continua a fluir ao redor delas. A água segue fluindo, mesmo que continuem a existir pedregulhos no rio, que pareçam estar fixos e inamovíveis, estes ainda assim estão sendo desgastados e empurrados pela água que passa à sua volta. Isto leva tempo, mas não se esqueçam de quem vocês são; vocês são a água que vive! Quanto mais se lembrarem disto, mais serão capazes de se apropriarem da energia destas pedras e rochas que estão no caminho da água. Ainda há dor do passado, que continua lá. Vocês não têm que fingir o contrário, ou pensar que é irrelevante, mas também não estão sendo obrigados a tirar todas essas pedras do rio. Seu trabalho é apenas o de se lembrarem de que são a água!
Às vezes isso pode ser difícil porque, em parte, vocês se identificaram com esses blocos que barram a sua energia: “Sou alguém que não está bem aterrado; tenho dificuldade de me sentir em casa na Terra; carrego tristeza e traumas do passado”. E tudo isso é verdade, mas imaginem por um momento que essas idéias são como pedras ou rochas, no meio de um rio grande e largo – um grande curso de água. Por que é exatamente isto que vocês são: esta é a sua verdadeira força de vida. É a sua alma que flui e flui, sempre seguindo seu caminho: viva, borbulhante, correndo e rugindo, explorando e descobrindo. Esta corrente não emite qualquer julgamento em relação às pedras que encontra, porque ela as engole. Vocês têm escolha!
É claro que vocês de vez em quando ficam com sua consciência empacada em um desses bloqueios, sempre que começam a se identificar com ele durante muito tempo. Mas vocês conseguem se desembaraçar deles, basta começar a se identificar com a água corrente. Lembrem-se de que são uma consciência-alma vivente, sempre fluindo e se movimentando, sem ficar impedida por essas rochas – vocês são livres. Quanto mais vocês conseguirem retirar sua atenção desses bloqueios, dessas pedras, mais fácil será que elas cedam à passagem do fluxo. Elas cederão mais cedo, porque vocês terão se desprendido delas e se identificado com a água corrente. A água representa a sua alma, que não pode ser limitada. Visualize-a fluindo, correndo e faiscando. Imagine-a correndo pelo seu corpo e te lavando, sentindo sua força borbulhante, a Luz que faísca nela. Sinta como sua alma, bem lá no fundo, não é minimamente ameaçada pela escuridão que experimenta; por essas pedras, que parecem tão sólidas e inflexíveis. Sua alma não é absolutamente afetada por isso, porque sabe que o lugar das pedras é lá mesmo; elas são parte da paisagem da vida. Tente, quando se sentir aprisionado em uma delas, começar a ouvir a água que está passando. Lembrem-se da água e da facilidade com que ela flui.
Vocês não têm que fazer tudo sozinhos. A vida lhes proporciona infinitas oportunidades e possibilidades. Pode ser que de vez em quando ela os leve a vales profundos e escuros, mas isso também os ajuda a serem propelidos de volta à Luz. Mesmo quando têm a sensação de que não conseguem avançar mais, quando não conseguem ver uma saída para que as coisas melhorem, a vida continua a levá-los para a frente. A arte de viver inclui a habilidade de preservar sua confiança, mesmo quando parece que não existe mais nada em que se possa confiar, ou quando pareça que tudo sobre o que você tinha certeza tenha desaparecido de sua vida.
Na atual fase da Terra, muitas pessoas se acham envolvidas no processo de lidar com escuridões antigas, partes da alma que estão agora vindo à Luz e querem ser vistas. E qual a razão? Porque vocês estão dando um salto à frente. Realmente, trata-se de um salto na evolução da humanidade em consciência. Este salto não poderá ser dado sem que você vá até os lugares mais escuros de sua consciência, aqueles que estão cheios de medo, desconfiança, ou de uma tristeza muito profunda em relação a tudo que passou na Terra. Não tenham medo dessa escuridão – acolham-na! Quando dizem “sim” para ela, ela começa a ser liberada e a fluir e esta é a arte de se viver nesta vida. E quando vocês sentirem que: “não posso verdadeiramente dizer sim para isso”, lembrem-se ainda existe algo em vocês que ainda diz “sim”. É o que os salvará e os levará adiante – confiança na vida.
Eu os amo a todos, vocês me são queridos. Talvez vocês estejam pensando: “Como pode ser isso? Você não pode nos conhecer pessoalmente”. Mas você, como humano, não sabe ou não percebe quão enorme é a rede de almas na realidade. Quando vocês se conectam alma a alma com o outro, isto estabelece uma conexão permanente. Uma ligação que tenha sido assim forjada não será separada com a passagem do tempo, porque em nossa dimensão o tempo não existe. Há uma rede viva que nos conecta a todos como almas. Nós compartilhamos uma certa história, um dado desejo, de uma chama que um dia foi acesa em nossa consciência. Através desta chama, a Terra está gradualmente se inflamando. A consciência desperta em todas as pessoas nos aproxima e estabelece uma nova fundação, a partir da qual esse salto em consciência irá realmente ocorrer. Vocês não precisam ficar enredados pensando nisso. Permaneçam em seu próprio processo, do seu próprio jeito – isso é suficiente. Sintam o poderoso impulso da vida, não só em vocês, mas em muitos outros, através do qual uma onda de consciência está inundando a Terra.

Mensagem de Maria Madalena, canalizada por Pamela Kribbe

Copyright © Pamela Kribbe – Permissão concedida de cópia e redistribuição deste artigo, com a condição que o endereço URL www.jeshua.net seja apontado como sua fonte e que a distribuição seja gratuita. E-mail: aurelia@jeshua.net

Pamela Rose Kribbe trabalha como leitora psíquica e curadora em seu consultório em Tilburg, Holanda. Ela tem doutorado em filosofia da ciência, defendido em 1997, após ter estudado filosofia nas Universidades de Leiden, Nijmegen e Harvard (EUA).

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

OPORTUNIDADES DO PORTAL 11:11




ENERGIAS RECENTES EM PERSPECTIVA

Se vocês se sentirem um pouco tontos com a infinidade de eventos recentes, não estão sozinhos. O ritmo do caos realmente se acelerou, afetando-os e a todos que vocês conhecem. Ainda que soubessem que este ciclo turbulento estivesse chegando, provavelmente querem saber quando as coisas irão se acalmar e se tornarem mais controláveis.

Se vocês são como a maioria das pessoas, sentem como se estivessem se movimentando em um trem muito rápido, incapaz de processarem tudo o que estão vendo e experienciando. Alguns dias, quando interagem com sentimentos de opressão, podem se perguntar como poderão desacelerar as coisas, ou pelo menos ter uma melhor compreensão do que está acontecendo.

Perguntas são úteis, especialmente agora. Seu eu interior sábio e a sua equipe de orientação espiritual estão agora fazendo horas extras para ajudá-los a permanecer despertos, cutucando-os com pensamentos que possam catalisar todos os tipos de questões sobre a realidade. Prestem atenção aos seus pensamentos e então, continuem fazendo perguntas.



NÃO É O SEU ANO COMUM

A parte de vocês que pede compreensão, tem um interesse particular em recordar por que vocês estão vivos agora. Este não é o seu ano normal, ou o seu final de ano normal. Vocês, como seres espirituais, têm um propósito específico para estar no planeta durante estes momentos cruciais, quando poderiam ser uma força consciente e integrante na criação de uma nova realidade.

Estes momentos auspiciosos estiverem se desdobrando por milhares de anos, e chegou a hora. Se o seu eu futuro – que compreende o que está em jogo agora – tivesse criado um despertador para começar a disparar um sinal sonoro incrivelmente alto nos últimos dias de 2012, este relógio, certamente, estaria soando como louco agora!

Estamos agora nos movendo para o futuro que os nossos antigos guardiões da sabedoria previram. Entramos em nosso futuro coletivo, independentemente de estarmos conscientes das oportunidades e do que esteja em jogo. Sabendo disto, vamos fazer o que podemos para permanecermos despertos e ajudarmos outros a despertar.

Nas próximas semanas, enquanto 2012 chega ao fim, é vital que vocês façam o melhor possível para estarem presentes e atentos ao que se apresentar em sua vida. Prestem muita atenção aos sonhos e às mensagens repetitivas em sua cabeça, que é a maneira do espírito lhes apresentar o que lhes é importante pessoalmente.

PORTAIS 11/11 E 21/12

Temos dois portais principais de energia chegando antes do final do ano – 11/11 e 21/12. Em cada portal, vocês podem se conectar com as transmissões de energia espiritual que são quânticas e vastas, ajudando-os a mudar para as frequências mais elevadas da ascensão e para manter lá a sua energia por mais tempo.

O portal de energia 11/11 é sempre um catalisador espiritual poderoso, mas neste ano os benefícios são ampliados. Isto é porque ele ocorre durante os últimos dias de 2012, um ano que marca a conclusão de um ciclo evolutivo muito longo. Ele também é significativo por causa de seu potencial para ajudar a prepará-los energeticamente para o Solstício de 21/12.

Em um nível espiritual, naturalmente, vocês já estão preparados para o que vem a seguir. É o seu eu humano, há muito condicionado pelo medo, que precisa de preparação. Portanto, beneficiem-se dos lembretes regulares do que é verdadeiramente importante, e da assistência com a manutenção de sua energia acima das oitavas do medo e o estabelecimento nas frequências mais elevadas do amor. Dado o estado caótico do mundo de hoje, esta não é uma tarefa normal, até para os praticantes espirituais mais avançados.


NOSSO PROCESSO DE EMERGÊNCIA

Estamos agora em um poderoso processo de emergência e de recordação do que nascemos para ser e fazer. Cada experiência que temos pode se tornar parte do catalisador que precisamos para evoluir, sem as velhas histórias e padrões – e para a nossa verdadeira natureza, que é divina.

Quando consideramos a enormidade de nossa tarefa para mudar este planeta para a luz, isto pode parecer opressivo. Na verdade, porém, esta resposta é de nossa mente linear, a parte nossa que não compreende a interligação de todas as coisas e o poder das pessoas de se unirem com intenção para criar um mundo amoroso.

Escolhamos hoje o ponto de vista não linear, enquanto contemplamos o que precisa mudar e como mudamos a nós mesmos. Somos grandes seres multidimensionais, capazes de milagres e de realizações que preencherão os futuros livros de História.

Como podemos perder a esperança em nossa capacidade de mudar este planeta quando somos a revolução, cada um de nós? É por isto que estamos agora aqui.


FERRAMENTAS PARA AJUDÁ-LOS A TER SUCESSO

Aqui estão algumas coisas para ajudá-los a serem bem sucedidos com o seu propósito mais elevado nos últimos dias deste ano.

CONFRONTEM AS SUAS DÚVIDAS QUANDO ELAS SURGIREM – Quando vocês questionarem como lidarão com o presente e o que está por vir em 2012, lembrem-se de que vocês não são a mesma pessoa que fez esta pergunta há um ano. Sua energia mudou, mesmo além de sua detecção desde então, dando-lhes recursos inteiramente novos. Tenham isto em mente, enquanto questionam as suas habilidades.

FAÇAM CADA DIA VALER A PENA – Evitem a tendência de fantasiar sobre o futuro ou rever o passado.

Três maneiras de fazer o dia valer a pena: sejam gentis, estejam presentes e estejam conscientes do que o hoje significa no grande cenário. Exemplo: hoje vocês têm cerca de seis semanas antes do Solstício de 21/12, um marcador espiritual na evolução da consciência da humanidade. Lembrem-se disto, enquanto são confrontados com desafios, concentrando a sua mente na grande cena. Usem sabiamente o seu tempo e a sua energia.

ATUALIZEM A SUA VISÃO DO QUE É POSSÍVEL – Vocês estão mudando regularmente, e assim os outros ao seu redor. Não ignorem o quanto está ocorrendo, ainda que as coisas pareçam permanecer as mesmas. Muito, realmente, está acontecendo por baixo da superfície, visto com olhos convencionais. Suas próprias mudanças na consciência podem vir aparentemente de um dia para o outro, enquanto processam insights em seu estado de sonho e têm uma nova visão de algo que poderiam não compreender anteriormente. É vital que mantenham a sua energia atualizada, especialmente agora. Revejam regularmente a visão do seu mundo, também, refletindo com a sua consciência. Exemplo: Quando vocês tiverem aberturas espirituais durante os portais de energia como o 11/11, atualizem intencionalmente a sua visão do mundo. Lembrem-se de que quando a sua consciência muda, vocês vêem o mundo com novos olhos. Convidem os seus olhos mais sensíveis para lhes mostrar como interpretar a vida diária.

VOLTEM ÀS FORMAS SIMPLES E NATURAIS DE SEUS ANTEPASSADOS SÁBIOS. Os sábios dos ciclos passados compreendiam como estar em harmonia com a natureza e como adquirir sabedoria, ouvindo os seus próprios corpos e outras formas de vida. Eles respeitavam os ciclos da Terra e sabiam que a maior parte dos problemas tinha soluções simples que poderiam ser acessadas com uma consciência mais elevada.

Ao se tornarem conscientes de como resistir às circunstâncias, vocês voltam para o banco do condutor, como um transformador divino capacitado. Somente vocês podem mudar o canal dos pensamentos negativos em sua própria cabeça. Somente vocês podem escolher conscientemente deixar ir o momento, permitindo que o universo orquestre os próximos passos para o seu bem mais elevado. Somente vocês podem dizer “sim” para avançar. Um simples “sim”, vindo da consciência iluminada pode mudar tudo.







http://Selacia.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Mensagem canalizada por Selácia.
8 de Novembro de 2012.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Energias de Novembro



As energias de retrocesso e de avanço de Outubro, felizmente terminaram e estamos entrando na relativa calma de Novembro, já que dois eclipses e vários planetas retrógrados, incluindo Mercúrio retrógrado durante todo o mês, irão contribuir para este movimento mais lento. Teremos de decidir se ele é um período estagnado, ou é um período de um descanso bem merecido, antes de nos movermos para Dezembro e então para 2013.

Este não foi um ano fácil, mas foi uma época em que tivemos que permanecer um passo à frente de nós mesmos e aprender o poder da escolha, da intenção e do alinhamento. À medida que estabelecíamos novas intenções, qualquer coisa que não estivesse alinhada com elas, era revista. O que iríamos escolher: nossa nova intenção e um novo alinhamento ou nossos velhos modos de ser, o que também significava renunciar a nossa nova intenção? Ter poucas opções poderia tornar as coisas mais fáceis, mas neste caso, as coisas que tínhamos que escolher, muitas vezes significava uma grande transformação da vida. E algumas vezes nada escolhemos, não porque não estivéssemos preparados; era muito difícil ou não era o momento certo. À medida que nos dirigimos para 2013, o tempo se tornará cada vez mais importante e iremos aprender a trabalhar com o tempo divino. Este mês nos presenteia com o aprendizado do tempo divino, do propósito adequado, do alinhamento e da integridade.

Enquanto avançamos em Novembro, Mercúrio retrógrado nos solicita a revermos, liberarmos, reconsiderarmos e então nos alinharmos com o que restou, uma vez que liberamos tudo o que não está em alinhamento com a intenção que temos para a nossa vida. O que é isto? Comecem com a alegria, sendo felizes, sentindo-se realizados, estando seguros. Abram espaço para que o Universo trabalhe em sua vida; criem espaço para a realização de suas intenções e sonhos, e estejam dispostos a receber. Nós somos mestres nas solicitações, mas nos esquecemos de que em algum momento teremos que deixar de pedir e estarmos dispostos a receber (tudo dentro do tempo divino, naturalmente).

Este é o último Mercúrio retrógrado de 2012 e à parte das advertências normais do Mercúrio retrógrado, há uma oportunidade de fazermos algumas escolhas finais sobre o que aconteceu durante o ano passado. O que é de valor e valioso para vocês? O que lhes tira a sua alegria, a energia, a força vital e a alma? O que vocês toleram ou aceitam porque temem a mudança? O que lhes traz alegria? O que os inspira, os faz rir, preenche o seu coração e lhes dá paz? Que desejos profundos, ao nível de alma, vocês esconderam de si mesmos? É o momento de trazê-los novamente?

As energias de Novembro nos guiarão a nos colocarmos em primeiro lugar e os eclipses, incluindo um raro eclipse solar total, em 13 de Novembro, está no mesmo grau que aquele que ocorreu em Novembro de 1993. Eu me lembro daquele que também foi um eclipse total e o vi em Houston, Texas. Foi muito estranho estar na escuridão durante o meio do dia. Quanto em sua vida mudou desde 1993?

Há algo que estejam ainda fazendo agora, que faziam então? O que querem mudar e têm a vontade de mudá-lo? O poder, o apoio e a orientação estão sempre disponíveis para ajudá-los a dar estes primeiros passos. Tudo o que é necessário é a sua vontade de estar aberto para receber as suas bênçãos. O segundo eclipse em 28 de Novembro é um eclipse lunar parcial estimulado por Mercúrio.
Todos os sistemas estarão organizados para entrar em Dezembro, que, eu acho, é realmente o início das energias de 2013. Permitam que Novembro apresente quaisquer conclusões e que sejam finalizados realmente, especialmente se eles se aproximaram mais do que uma vez neste ano. É o momento de finalmente deixar que estas portas se fechem, para que novas possam ser abertas.
Achamos que a vida é uma maratona e nós a vivemos desta forma, envolvendo-nos com as mesmas experiências, lutando com as mesmas limitações, tentando fazer o melhor possível com o que pensamos que nos foi dado como nossas lições de vida para aprendermos, curarmo-nos e nos transformarmos.

Mas, considerem que a vida é uma corrida de confiança e a cada curva e encruzilhada, temos a oportunidade de passar o bastão para outra pessoa ou algo mais. A decisão de passar o bastão, de deixar de lutar, de aceitar a cura, de nos reconhecermos como criadores poderosos e dignos de bênçãos ilimitadas e abundantes e de mudarmos as nossas vidas para outra direção, é a escolha de cura mais significativa e poderosa que podemos fazer. É o momento de passarmos o bastão em nossa vida? Que batalhas estão dispostos a deixar de participar (o verdadeiro significado da entrega) e começarem a usar a sua energia de maneiras diferentes? Um mês com Mercúrio retrógrado e dois eclipses está certamente proporcionando o apoio para que façam qualquer coisa que queiram. Tudo o que não estiver fluindo não está seguindo na direção certa para vocês.

E, finalmente, aqueles que não foram diretamente afetados pelo Furacão Sandy olhem com tristeza e compaixão para as imagens daqueles que perderam tudo e têm que reconstruir as suas casas e as suas vidas. Ao mesmo tempo, os nossos corações estão aquecidos pelas histórias de partilha, de doações, de carinho, enquanto a área se reúne para começar o processo de reconstrução e de recuperação. Sofremos com eles em relação aos entes queridos que eles perderam e oramos pela sua cura. Em nosso mundo conectado o que acontece a um, acontece a todos. É uma oportunidade para que sejamos gratos a cada momento, para lembrarmos o que é importante e para abrirmos os nossos corações para os nossos companheiros de viagem, pois estamos todos juntos nesta jornada.
Tenham um mês fantástico.


Mensagem de Jennifer Hoffman, 5 de Novembro de 2012.
http://www.urielheals.com/

Tradução: Regina Drumond –reginamadrumond@yahoo.com.br

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Mensagem semanal de Hilarion



À medida que as energias cósmicas aumentam em intensidade novamente, os Trabalhadores da Luz do Mundo se descobrem, subindo a escada para moverem-se para o próximo nível do processo de Ascenção. Vocês ainda estão se movendo contra a corrente dos padrões de pensamentos predominantes que estão sendo difundidos através da atmosfera do Planeta e assim, como são os pioneiros, vivenciam essas energias como dificuldades.


Lembrem-se para separarem um tempo para permanecerem fora de casa, em contato com a natureza, conectando-se com frequência com o coração da Terra para permanecerem ancorados. Bebam muita água pura para lhes ajudar no processo de assimilação das energias superiores, para o interior de cada célula de seu sistema humano e multi dimensional operante.


A experiência da passagem do tempo está sendo sentida de várias maneiras por cada um de vocês, dependendo do estágio que estão em seu desenvolvimento, e as vezes, isso pode lhes parecer confuso, à medida que tentam persistir na estrutura linear de referência. À medida que nós nos aproximamos mais do cinturão esférico do tempo, onde tudo acontece de modo simultâneo, então, tudo que foi, está se tornando parte da corrente experiência no momento do AGORA. Isso pode levá-los na direção de muitas situações desconcertantes, pois o seu processo de pensar linear precisa ser esticado ainda mais em direção aos reinos da completude de seu Ser, através de suas experiências de toda eternidade. Isso está trazendo muitas situações engraçadas em suas vidas.


Permaneçam em Paz à medida que as mudanças continuarem a acontecer no interior dos eventos correntes em seu Planeta. Tudo está acontecendo sob a orientação dos reinos mais elevados da Luz e do Plano Divino para a Terra. Saibam que vocês e os seus entes queridos estão seguros e protegidos e que vocês são guiados em cada momento. Quanto menor for a resistência que vocês experimentarem com aquilo que estiver acontecendo, tanto melhor para vocês para lidarem com a assimilação dos códigos geométricos que estão sendo transmitidos para todos os Seres que estão prontos para os aceitarem, para que a transformação de seus corpos fisicos em uma Luz mas elevada, possa continuar o mais suavemente possível.


No momento do Agora, é imperativo que os Trabalhadores da Luz permaneçam verdadeiros com os seus propósitos mais elevados e foquem em serem os Faróis da Luz nesse Mundo. Não importa o caos aparente em seu redor, lembrem-se que a sua Luz está irradiando em seu redor na área do Mundo e é essa Luz que está ajudando a Humanidade a transformar-se em uma nova consciência.


Embora a maioria de vocês não vê a dinamica disso em sua vida diária, tenham certeza que isso está de fato acontecendo e de que vocês são parte integrante das mudanças que estão acontecendo. Lembrem-se que todos vocês têm as ferramentas que necessitam para esse trabalho e daquilo que vocês vivenciaram antes, assim vocês estão muito capacitados de permanecerem em curso, não importando o quanto possa lhes parecer o contrário. Cada um de vocês é condutor das energias mais elevadas e apenas por sua presença, vocês suportam e emponderam aqueles com quem vocês interagem e se comunicam em sua vida diária.


O seu poder pessoal está se tornando completo em si mesmo e vocês estiveram sendo preparados para sustentarem esse poder de forma responsável e com integridade em tudo o que vocês pensam, dizem e agem. Isso é o reino dos mestres, a maestria da mente e de vocês mesmos. Tudo está bem e tudo está perfeito. Deixem que esses pensamentos serem a parte integral de sua experiência diária.


Até a semana que vem....



©2012 Marlene Swetlishoff/Tsu-tana (Soo-tam-ah) Sustentadora da Sinfonia da Graça

Permissão é dada para compartilharem desse discurso, desde que esteja em sua íntegra, sem rasuras ou emendas, estando incluídos os nomes da autora, de seus direitos autorais e de seu web site www.therainbowscribe.com / Grata por incluírem o link acima ao compartilharem esse discurso.

Tradução-Helena Renner

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Programa Viver com Fé


Amigos,

Quarta-Feira (17/10) foi ao ar minha participação no programa Viver com Fé da GNT, agradeço pela oportunidade de poder contribuir com o propósito do programa de propagar a fé! Fico mais orgulhoso ainda quando o destaque no site da GNT é a carta enviada pelo meu amado pai, Luiz Rossi Tortorella, que hoje é um guia junto com seu Cobra Coral, Pai Guaraci, Crispim, Seu Tranca Ruas e Seu Zé Neguinho, agradeço a todos os amigos que tenho, aqui e lá! SOU GRATO

Segue o link de um trecho do programa!

VIVER COM FÉ - GNT

domingo, 14 de outubro de 2012

Energias de outubro

Estamos nos aproximando desta data prevista de 21 de Dezembro de 2012. Mas a data em que precisamos realmente pensar é 22 de Dezembro, porque a vida, a Terra, o Universo irão continuar. A questão é: Onde queremos ir e o que queremos estar fazendo? É mais importante do que nunca que nos concentremos agora em nossa jornada do dia a dia, pois a cada passo, a cada escolha, lição e experiência, nós estamos mudando a dinâmica de todo a nossa jornada da ascensão. E Outubro nos traz um pouco de energia importante para nos encorajar a tomarmos medidas em relação ao que aprendemos. Na verdade, as palavras-chave deste mês são “reivindicar” e “redirecionar”.



Há vários grandes eventos em Outubro que apresentam oportunidades para que reivindiquemos e redirecionemos a nossa energia. A primeira é o movimento de Saturno em Libra, onde ele esteve desde Outubro de 2009, para Escorpião. Isto nos leva ao círculo completo desde a última mudança de Saturno, de Libra para Escorpião, em Dezembro de 1982. Que decisões ou escolhas, oportunidades ou eventos estiveram acontecendo então, que estão sendo repetidas agora? Saturno em Libra mostrou-nos o quanto as nossas realidades individuais e coletivas foram permitidas a sair do equilíbrio. Nos próximos 3 anos, podemos nos interiorizar para descobrirmos onde podemos nos recuperar internamente, para que enfrentemos o mundo a partir de um espaço mais equilibrado e capacitado. Estamos aprendendo com o que está acontecendo no mundo, que o poder exterior é uma ilusão se ele não tiver uma Fonte interior. Temos também Mercúrio entrando em sua sombra, em 18 de Outubro, enquanto ele se prepara para o movimento retrógrado em Novembro. E temos os efeitos contínuos da quadratura Urano/Plutão que estão sacudindo qualquer coisa que não esteja alinhada, ou em integridade com o nosso propósito mais elevado, ainda que não queiramos realmente vê-lo. Todas as nossas feridas, inseguranças, desalinhamentos, conexões errôneas e medos estão se apresentando para liberação. Decidam-se a liberá-los porque eles são uma energia enorme que comprime os níveis de sua energia e como vocês processam novas transmissões de energia.

Se isto aconteceu nos últimos dois minutos ou há vinte anos, cada situação traumática mantém uma parte de nossa energia e de nossa luz, e energeticamente, sustentamos involuntária e inconscientemente estas conexões. Então a nossa energia parece dispersa e desequilibrada, porque não podemos nos concentrar em nossa jornada presente com grande parte de nossa energia colada a eventos passados distantes. Novas transmissões de energia são também escoadas para estes traumas passados, assim elas os impedem de experienciar uma mudança na frequência energética, porque vocês não estão integrando plenamente as novas frequências: elas estão sendo vazadas para as suas partes energéticas dispersas. Quando reivindicamos a nossa energia, chamamos de volta aquelas partes de luz e de energia que estiveram sustentando realidades que não desejamos mais experienciar. Redirecionamos esta energia no momento em que decidimos que estamos preparados para fazermos escolhas diferentes.



Redirecionar a energia significa simplesmente que a usamos no contexto de um propósito diferente do que no passado. Se o nosso objetivo anterior foi o de curar, então o nosso novo propósito é colocar a nossa cura em ação. É fácil ficarmos presos em ciclos de cura, repetindo a nossa cura e nunca avançando. Aprendemos, limpamos, curamos e liberamos muito. Agora é o momento de redirecionarmos esta energia e começarmos a pensar em nossas vidas além da cura. É o momento de estabelecermos intenções poderosas porque temos tudo o que precisamos para que elas se manifestem. A única coisa que pode nos limitar é não termos toda a nossa energia para apoiar a nossa intenção, a energia que está escoando para os nossos traumas passados. Uma vez que os eliminemos, estamos livres para avançar.



Nosso caminho de mestria requer 100% de nossa energia para que entremos em Outubro. Prestem atenção a todas as áreas onde possam estar vazando energia, quaisquer espaços de arrependimento, julgamento, medo, falta de amor próprio, raiva ou crítica. Lembrem-se de que vocês estão vazando a energia para cada um daqueles espaços e reivindiquem a sua energia para que possam usá-la para capacitar plenamente a sua vida neste momento. E quando reivindicarem a sua energia, lembrem-se de redirecioná-la também, coloquem uma nova intenção para ela, que capacite os seus sonhos, apóie os desejos de sua alma para o seu bem mais elevado, para a sua maior expressão energética e para que estejam com alegria em seu céu na terra.

Por Jennifer Hoffman

www.urielheals.com

Tradução: Regina Drumond –reginamadrumond@yahoo.com.br

domingo, 30 de setembro de 2012

RITUAL DO CONSELHO CÁRMICO (30/09/2012)

Alguns Mestres Ascensos formam o conselho do carma. Estes Mestres são responsáveis por ministrar a justiça (ordem/ organização divina) em nosso planeta Terra. Eles decidem qual a porção de carma (positivo ou negativo) que cada indivíduo deve receber durante a existência na Terra.

Todas as almas precisam passar perante este conselho cármico antes e depois de cada vida encarnada. Durante todo o período de encarnação, a alma tem ao seu lado, um anjo que a acompanha registrando todas as suas manifestações. Este anjo é conhecido como o "anjo do registro". Todos estes dados são entregues a anjos chamados de "guardiões dos pergaminhos". Estes, atuam junto aos Senhores do Carma, que consultam estes registros, antes de tomar decisões sobre as nossas vidas.

São os Senhores do Carma que decidem quem deve encarnar, quando e onde. Suas decisões são sempre baseadas em três importantes pontos:

1 - A Vontade Divina para nossas vidas, o nosso "Plano Divino". Eles nos proporcionam uma vida para que possamos ter as oportunidades necessárias para atingirmos a nossa Vitória Divina.

2 - Eles nos proporcionam oportunidades para que possamos reparar nossos erros. O nosso carma negativo que precisa ser consumido/ transmutado, para que possamos evoluir na luz. Eles nos posicionam na vida, (em famílias, trabalhos, cidades, etc.) de forma que possamos resgatar nossas criações de vidas anteriores. Precisamos nos reencontrar nossas criações negativas. Esta má qualificação de energia precisará ser redimida por nós, precisamos servir ao próximo e pagar nossos débitos.

3 - Eles nos acompanham durante nossas vidas e podem aumentar as oportunidades ou as barreiras, o que dependerá de nossa evolução. Somos avaliados a cada três meses, porém, somos fortemente avaliados a cada ciclo de doze anos. Aos 12, 24, 36, 48, 60, 72, 84, 96 anos, e ai por diante, se chegarmos a viver além desta idade.

Assim, quando conquistarmos a vitória da manifestação de nosso plano divino e consumirmos o nosso carma negativo, iremos então ter com a Presença do EU SOU, o Amado Santo Cristo Pessoal, (o nosso Eu Superior) e o conselho do carma, que decretarão o direito de libertarmo-nos da roda viva das reencarnações (a roda de Sansara).

De acordo com a mensageira da Grande Fraternidade Branca, Elizabeth Clare Prophet, os Senhores do Carma são atualmente representados pelos seguintes Seres Cósmicos:



1° O Grande Diretor Divino SAITHRU, Manu da Sétima Raça Raiz.; é uma função que direciona um propósito unificado às mais variadas necessidades de uma raça. Atualmente quem exerce essa função é Lanto que já foi Diretor do 2º Raio (dourado).




2º Raio - Deusa da Liberdade ou LIBRA, Grande Ser Cósmico personifica o amor perfeito de Deus que nos concede amor incondicional, compaixão, força e pureza.




3º Raio - Mestra Ascensa Nada; Cada vez que penso na Mestra Nada, Diretora do 6º Raio (rubi), não consigo fixar sua imagem por mais que alguns instantes, porque ela vai se diluindo em toda a humanidade, tão grande é seu amor por nós e seu desejo de que sejamos tudo, resgatando o melhor que há em nós.




4º Raio - Elohim Cyclopea ou Vista; O Elohim Cyclopea é o "olho que tudo vê", “o olho onividente de Deus”, a Visão Ilimitada de Deus que enxerga a essência de todas as coisas. Nada pode ser escondido, nem mesmo uma intenção.




5º Raio - Palas Athena; a Deusa da Verdade, atua no 5º Raio (verde) auxiliando a desfazer nossas compreensões errôneas que só nos trazem sofrimento, para nos ajustar aos propósitos evolutivos.




6º Raio - Pórcia, Deusa da Justiça; atua no 7º Raio (violeta), ajudando a estabelecer a medida exata do que nos pode ser concedido a cada momento (nosso débito com a humanidade é tão grande que, se tivéssemos de saldá-lo de uma só vez, seríamos imediatamente extinguidos, fulminados diversas vezes).




7º Raio - Kuan Yin, Deusa da Misericórdia, da Compaixão e do Perdão; Kuan Yin a que ouve os lamento do mundo e alivia nosso sofrimento. Tão grande é sua compaixão que nos auxilia sempre mais do que na verdade merecemos.




8º Raio - Vairochana, um dos cinco Budas Dhyani. Vairochana, Aquele que é como o Sol ou o Radiante – representa a integração ou a origem dos cinco dhyani-budas. Ele personifica a sabedoria primordial do espaço dos fenômenos, da perfeição da realidade, do dharmadhatu, o Reino da Verdade, onde todas as coisas existem como realmente são. Seu símbolo é o dharmachakra, a Roda do Dharma, que representa os ensinamentos do Buda Shakyamuni. Personifica o poder que estabelece a Verdade dos Budas Dhyani assumindo a nossa ignorância e permitindo que vejamos as coisas como elas realmente são.




As Cartas aos Senhores do Carma

Os Senhores do Carma se reúnem, quatro vezes por ano, 31 de março,
30 de junho, 30 de Setembro e 31 de Dezembro, para rever petições da humanidade não ascensa, e assegurar dispensações, baseadas em merecimento individual de cada um.

Esta é uma boa oportunidade para analisarmos nossa vida nos últimos três meses. É a hora certa de agradecermos aos objetivos conquistados e pedirmos aos Senhores do Carma, dispensações e orientação divina para a solução de problemas pessoais e planetários.

Você pode preparar um projeto de trabalho e colocá-lo para a apreciação dos Mestres. Convença-os a investir em seu projeto. Os Mestres sempre apóiam boas idéias que venham a melhorar a qualidade de vida da humanidade. Desde que seu projeto não interfira com o plano divino, você terá todo o apoio que precisa.

Se convencer os Senhores do Carma a apoiá-lo, todas as portas se abrirão e seu projeto se tornará realidade mais cedo do que espera.

Peça por abundância divina para sua família e amigos, proteção para os ensinamentos dos Mestres em suas escolas na Terra, libertação dos portadores da luz que os Mestres desejam trazer para os ensinamentos.

Esta carta deve de preferência ser escrita à mão. Lembre-se de assiná-la com seu nome completo e por extenso no final.

Estas petições devem ser queimadas em ritual de entrega nos dias 31 de março,
30 de junho, 31 de Setembro e 31 de Dezembro de cada ano, quando os Senhores do Carma se reúnem para analisar caso a caso juntamente com seu Santo Cristo Pessoal.

Como fazer o ritual de entrega da carta para os "Senhores do Carma" ?

O RITUAL

Em um papel de seda branco, escrever a lápis (o grafite é um poderoso condutor de energia) seu nome de solteiro (nome de batismo) e data de nascimento.

Depois escrever a frase: PELA PAZ E CURA UNIVERSAL.

Escrever seus pedidos pessoais ao conselho cármico, peça tudo o que deseja material ou não afinal, estamos aqui aprendendo a sermos felizes e, pedir àqueles que que realmente estão interessados em nos ajudar, não é feio e nem deve causar culpa ou constrangimentos. Dobrar o papel e fazer uma oração do seu coração ou (A Grande Invocação - oração máxima da Fraternidade Branca) Queimar primeiro um papel em branco, o seu papel escrito e outro em branco no final. O elemento fogo, é um elemento de manifestação e transmutação e, as Salamandras (elementais do fogo), é que vão levar as petições ao Conselho Cármico. Se várias pessoas participarem do ritual, queimar primeiro um papel em branco, depois todos os escritos e por último outro papel em branco. Faça a prece:

“A GRANDE INVOCAÇÃO”

Do ponto de Luz na mente de Deus, que flua Luz à mente dos homens, e que a Luz desça à Terra.


Do ponto de Amor no coração de Deus que flua amor ao coração dos homens, que Cristo retorne à Terra.


Do centro onde a vontade de Deus é conhecida, que o propósito guie as pequenas vontades dos homens, propósito que os mestres conhecem e servem.


Do centro a que chamamos a raça dos homens que se realize o plano de Amor e de Luz e feche a porta onde se encontra o mal.


Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano Divino sobre a Terra hoje e por toda a eternidade. Amém.

Obs: Se as outras pessoas não quiserem participar do ritual mas quiserem entregar os seus pedidos, elas devem escrevê-los num papel de seda branco, como o seu (nome, data de nascimento e pedidos) e você queimará os papeis com os pedidos delas após o seu e antes do último papel que sempre deverá ser um papel em branco.

Este ritual pode ser feito em qualquer lugar mas, se tiver um altar, melhor. Pode ser feito em qualquer horário mas se preferir, pode fazer em um dos horários quadrantes: 6:00hs, 9:00hs, 12:00hs ou 18:00hs. Quando na queima dos papéis, devemos fazer sobre algo não inflamável.







Por:


Léa Cristina Ximenes
Facilitadora/Consultora Metafísica
E-mail: ximenes.andrade@gmail.com
Skype: lea.seraphisbey
Fone: (13) 3477 98113



COMPARTILHE! SEJA UM DIVULGADOR DA LUZ!

terça-feira, 25 de setembro de 2012

A vida não tem Ctrl + Z


Muito recorrente entre os usuários de computador no mundo, esta artimanha tem salvado a vida e o emprego de um incontável número de pessoas, basta um erro e lá está o ‘Ctrl + Z’ para que tudo volte ao ponto antes do erro. Qualquer tipo de falta de atenção é facilmente remediado, pergunto se isso não pode afetar inclusive o modo de agir da humanidade.

Lógico que sou completa e absolutamente adepto do mecanismo do ‘desfazer’, mas quero estimular a reflexão em torno deste tema, com um aprofundamento em questões que muitas vezes guardamos no subconsciente, e não damos o devido valor. Passamos em torno de 8 horas do nosso dia de trabalho em frente ao computador, e durante este tempo, utilizamos este comando, em média, pelo menos uma vez.

Seria tão bom se tivéssemos o poder de corrigir nossos maus atos simplesmente fazendo com que deixassem de existir. Quem nunca quis que o tempo regressasse, para fazer algo novamente e de outra forma?
A vida é medida em tempo "linear" e por isto nunca poderá haver um par de botões para nos socorrer nestes momentos.

Uma das leis invioláveis que regem o universo é a de causa e efeito e esta lei passa imperceptível pela maioria das pessoas. Age-se sem previsões, sem reflexões e procura-se a satisfação imediata dos instintos humanos. Ter uma porcentagem maior no salário, ter razão em uma discussão, comprar por comprar, entre outras situações que nos fazem ter atitudes impensadas e fatalmente nos levam à ‘síndrome do ctrl + Z’ na qual se guarda em algum lugar do ser, que em qualquer momento poderemos utilizar esta função.

A vida é sábia em seus mecanismos, e, ter a opção de ‘desfazer’ seria extremamente danoso à evolução da humanidade. Caso tivéssemos esta possibilidade, creio que estaríamos ainda nas cavernas, pois se cada humano que errasse pedisse para voltar o tempo, andaríamos 1s em alguns milhares de anos. Aprender com os erros faz parte deste grande desafio que é viver, em todos os âmbitos de nossas vidas estamos reunindo conhecimento a todo o tempo. Ao procurar novo emprego, certifique-se de que você ama aquilo, ao comprar verifique a real necessidade do produto, mesmo que supérfluo, há uma avaliação a ser feita, antes de dizer algo reflita sobre o benefício que isto trará ao seu ouvinte, seja cauteloso com suas ações, e o mundo tornar-se-á menos complicado.
O amor próprio é quase sempre confundido com egoísmo, e o amor ao próximo é diversas vezes equivocadamente colocado como subserviência, tampouco amar seu trabalho significa ganhar pouco, e comprar com responsabilidade não te obriga a viver nas montanhas, como um completo desapegado do mundo material. O equilíbrio nos torna menos suscetíveis aos erros e caso cometamo-los será muito mais fácil repará-los e aprender com eles.

Em suma, o costume de consertar nossos erros no computador através de um atalho pode até não corroborar efetivamente com nossas imprudências no cotidiano, entretanto, ser consciente de que tudo o que fazemos, cedo ou tarde, tem efeito, é deveras importante para criarmos qualidade de vida para nós e para os outros. Nas relações de trabalho, família, amigos, e etc. tenham em mente: A vida não tem Ctrl + Z.


 Gilberto Tortorella

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Mensagem semanal de Mestre Hilarion (de 16 à 23 de Setembro de 2012)


O chamado para irem ao seu interior está se tornando cada vez mais insistente, à medida que as energias se intensificam e a mudança das eras se move para diante de modo inexorável. Existem cruzamentos à frente, a partir daí, então, escolhas e decisões serão feitas. Cada um de vocês está consciente de que não há retorno e de que vocês tornaram-se condutores vivos das energias da Fonte do Criador. Cada um de vocês é um condutor ambulante da Luz de Deus que Nunca Falha e essa realização está agora começando a clicar em suas consciências. Todas as coisas que vocês têm feito em suas vidas mundanas são de muita importância, pois sempre sustentam a sua Luz e a sua integridade.

Em sua volta estão as evidências das mudanças que estão acontecendo e isso irá ser visto pelas massas da Humanidade, à medida que os dias passam nos meses subsequentes. Aqueles de vocês que estiveram transmutando as suas próprias energias densas de cada célula de seu corpo, agora estão vibrando com pura energia que flue constantemente, através de seus canais meridianos. Vocês estão sustentando essa Luz para Todos sobre esse Planeta e estão servindo como condutores de pura energia. Como vocês sabem, essa pura energia é muito necessária para promover a transmutação das situações caóticas que ainda criam confusão, medo e tanta dor, tristeza e mágoa no interior dos corações da Humanidade.

Saibam que isso também irá passar e aqueles que moram bem perto de vocês, os seus vizinhos e os seus Amados, têm sido os recipientes das frequências mais elevadas que emanam de vocês. Isso tem afetado muitas mudanças no interior de suas consciências e do entendimento deles. Isso irá tornar-se cada vez mais e mais evidente na compreensão deles, no que tange ao trabalho que vocês vieram fazer aqui. Todas as tensões e diferenças que foram desenvolvidas entre vocês irão dissipar como se fossem mágica. Em outras palavras, Meus Queridos, eles virão “à bordo”nos próximos dias. Eles também escolherem os seus caminhos em direção à União e foram escolhidos para permanecerem ao lado de vocês como apoio, à medida que o despertar deles estiver ocorrendo.

O despertar da Humanidade está em pleno progresso agora e as pessoas estão vendo a futilidade de se esforçar pelos trabalhos que estão inseridos nos antigos sistemas, porque eles não terão o apoio das energias mais elevadas que estão chegando. Está acontecendo um amanhecer de um novo caminho de se relacionar que irá honrar os direitos inerentes de cada Alma de permanecerem com dignidade, no que tange ao seu próprio poder e soberania, enquanto honrarem os mesmos direitos de suas Irmãs e de seus Irmãos. À medida que essa prática se tornar cada vez mais realizada plenamente, muitos velhos paradigmas que mantiveram a Humanidade escravizada nos reinos de consciência inferiores irão simplesmente cessar de existir. O Mundo irá se tornar mais rico quando cada pessoa for responsável por tudo que for feito e começar a se esforçar para se criar uma vida melhor, onde tudo está incluido em benefício de todos, daquilo que possa ser obtido.

É incumbência de cada um iniciar um caminho de percepção, procurando olhar aos sinais, ao observarem os pássaros e os animais em sua volta. Quando as mudanças da Terra estiverem para acontecer essas criaturas servirão como avisos para vocês. Façam as suas observações bem de perto em suas áreas e olhem profundamente a tudo que estiver em sua volta. Enviem Amor e assegurem-se de que todos estejam bem. Os sistemas internos de orientações deles estarão esgotados, durante os movimentos das correntes eletro magnéticos, à medida que elas acontecerem. Vocês irão perceber que alguns pássaros que usualmene migram do Norte para climas mais quentes durante o inverno não irão mais deixar os seus ninhos e isso irá ser mais prevalente à medida que as energias espiralarem de forma mais forte sobre a Terra. Pensem em vocês como os agentes que trazem a Ordem Divina para todas as coisas, à medida que vocês viverem as suas vidas diárias, pois assim isso é, na realidade !

Até a semana que vem....



©2012 Marlene Swetlishoff/Tsu-tana (Soo-tam-ah)
Sustentadora da Sinfonia da Graça
Permissão é dada para compartilharem desse discurso, desde que esteja em sua íntegra, sem rasuras ou emendas, estando incluídos os nomes da autora, de seus direitos autorais e de seu web site www.therainbowscribe.com / Grata por incluírem o link acima ao compartilharem esse discurso.

Tradução: Helena Renner

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Energias negativas - Como se proteger


Dicas para se proteger das energias pesadas, ditas "negativas". 

1. NÃO TEMER NINGUÉM

Uma das armas mais eficazes na subjugação de um ser é impingir-lhe o medo.

Sentimento capaz de uma profunda perturbação interior, vindo até a provocar verdadeiros rombos, deixando o indivíduo vulnerável a todos os ataques.

Temer alguém significa colocar-se em posição inferior, temer significa não acreditar em si mesmo e em seus potenciais; temer significa falta de fé.

O medo faz com que baixemos o nosso campo vibracional, tornando-nos assim vulneráveis às forças externas. Sentir medo de alguém é dar um atestado de que ele é mais forte e poderoso. Quanto mais você der força ao opressor, mais ele se fortalecerá.

2. NÃO SINTA CULPA

Assim como o medo, a culpa é um dos piores estados de espírito que existem.

Ela altera nosso campo vibracional, deixando vulnerável ao agressor. A culpa enfraquece nosso sistema imunológico e fecha os caminhos para a prosperidade. Um dos maiores recursos utilizados pelos invejosos é fazer com que nos sintamos culpados pelas nossas conquistas. Não faça o jogo deles e saiba que o seu sucesso é merecido. Sustente as suas vitórias sempre!

3. ADOTE UMA POSTURA ATIVA

Nem sempre adotar uma postura defensiva é o melhor negócio.
Enfrente a situação.

Lembre-se sempre do exemplo do cachorro: quem tem medo do animal e sai correndo, fatalmente será perseguido e mordido. Já quem mantém a calma e contorna a situação pode sair ileso. Em vez de pensar que alguém pode influenciá-lo negativamente, por que não se adiantar e influenciá-lo beneficamente? Ou será que o mal dele é mais forte que o seu bem? Por que será que nós sempre nos colocamos numa atitude passiva de vítimas?

Antes que o outro o alcance com sua maldade, atinja-o antecipadamente com pensamentos de paz, compaixão e amor.

4. FIQUE SEMPRE DO SEU LADO

A maior causa dos problemas de relacionamentos humanos é a "Auto-Obsessão".

A influência negativa de uma pessoa sobre outra sempre existirá enquanto houver uma idéia de dominação, de desigualdade humana, enquanto um se achar mais e outro menos, enquanto nossas relações não forem pautadas pelo respeito mútuo. Mas grande parte dos problemas existe porque não nos relacionamos bem com nós mesmos.

"Auto Obsessão" significa não se gostar, não se apoiar, se autoboicotar, se desvalorizar, não satisfazer suas necessidades pessoais e dar força ao outro, permitindo que ele influencie sua vida, achar que os outros merecem mais do que nós.

Auto-obsediar-se é não ouvir a voz da nossa alma, é dar mais valor à opinião dos outros.

Os que enveredam por esse caminho acabam perdendo sua força pessoal e abrem as portas para toda sorte de pessoas dominadoras e energias de baixo nível.

A força interior é nossa maior defesa.

5. SUBA PARA POSIÇÕES ELEVADAS

As flechas não alcançam o céu.

Coloque-se sempre em posições elevadas com bons pensamentos, palavras, ações e sentimentos nobres e maduros.

Uma atmosfera de pensamentos e sentimentos de alto nível faz com que as energias do mal, que têm pequeno alcance, não o atinjam. Essa é a melhor forma de criar "incompatibilidade" com as forças do mal.

Lembrem-se: energias incompatíveis não se misturam.

6. FECHE-SE ÀS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS

As vias de acesso pelas quais as influências negativas podem entrar em nosso campo são as portas que levam à nossa alma, ou seja, a mente e o coração.

Mantenha ambos sempre resguardados das energias dos maus pensamentos e sentimentos, e fuja das conversas negativas, maldosas e depressivas.

Evite lugares densos e de baixo nível.

Quando não puder ajudar, afaste-se de pessoas que não lhe acrescentam nada e só o puxam para o lado negativo da vida. O mesmo vale para as leituras, programas de televisão, filmes, músicas e passatempos de baixo nível.



ESTRATÉGIAS MENTAIS

O que você deve fazer de dentro para fora?

1.Pense sempre, de forma positiva.

Toda vez que um pensamento negativo vier à sua cabeça, troque-o por outro! Para isso, é preciso muita disciplina mental. Você não adquire isso do dia para a noite; assim como um “atleta”, treine muito.

2.Não tenha medo de nada e ninguém.

O medo é uma das maiores causas de nossas perturbações interiores. Tenha fé em você mesmo. Sentir medo é acreditar que os outros são poderosos. Não dê poder ao próximo.

3. Não se queixe. Quando você reclama, tal qual um ímã, você atrai para si toda a carga negativa de suas próprias palavras. A maioria das coisas que acabam dando errado, começa a se materializar quando nos lamentamos.

4. Risque a palavra “culpa” do seu dicionário. Não se permita esta sensação, pois quando nos punimos, abrimos nossa retaguarda para espíritos opressores e agressores, que vibram com nossa melancolia. Ignore-os.

5. Não deixe que interferências externas tumultuem o seu cotidiano. Livre-se de fofocas, comentários maldosos e gente deprimida. Isto é contagioso. Seja prestativo com quem presta. Sintonize com gente positiva e alto astral.

6. Não se aborreça com facilidade e nem dê importância às pequenas coisas. Quando nos irritamos, envenenamos nosso corpo e nossa mente.

Procure conviver com serenidade e quando tiver vontade de explodir, conte até dez.

7. Viva o presente.

O ansioso vive no futuro. O rancoroso, vive no passado. Aproveite o aqui e agora. Nada se repete, tudo passa. Faça o seu dia valer a pena. Não perca tempo com melindres e preocupações, pois só trazem doenças.


O que você deve fazer de fora para dentro?

1. A água purifica. Sempre que puder vá a praia, rio ou cachoeira. Em casa, enquanto toma banho, embaixo do chuveiro, de olhos fechados, imagine seu cansaço físico e mental e que toda a carga negativa está indo embora por água abaixo.

2. Ande descalço quando puder, na terra de preferência. Em casa, massageie seus pés com um creme depois de um longo dia de trabalho. Os escalde em água morna. Acrescente um pouco de sal para se descarregar.

3. Mantenha contato com a natureza; tenha em casa um vaso de plantas pelo menos. Cuide dele com carinho. O amor que dedicamos às plantas e animais acalma o ser humano e funciona como relaxante natural.

4. Ouça músicas que o façam cantar e dançar. Seja qual for o seu estilo preferido, a vibração de uma canção tem o poder de nos fazer sentir vivos , aflorando a nossa emoção e abrindo o nosso canal com alegria.

5. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.

6. Liberte-se!!!

Sempre que puder livre-se da rotina e pegue a estrada, nem que seja por um único dia. Conheça novos lugares e novas pessoas.

7. Lembre-se, por fim, que “uma carícia, um sorriso, um ouvido atento, um elogio sincero ou um mínimo ato de amor tem o poder de transformar uma vida”.

Viva a Vida!!!!!



TENHA CONFIANÇA EM VOCÊ MESMO!

(Mensagem enviada por Nice)
MUITA LUZ!
STELA

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

OS VELHOS SAPATOS DE UM MONGE








Eu escolhi ser monge muito cedo, porque Eu não acreditava muito na vida, porque não tive muitas escolhas, porque a vida no mundo externo não Me agradava. Era uma vida conflituosa, era uma vida com dificuldade e na Minha ingenuidade achei que se me tornasse um monge me livraria dos problemas, porque acreditei que uma vida dedicada ao caminho espiritual fosse ser uma vida leve, uma vida sem conflitos, uma vida de pessoas boas, uma vida de convivência com almas iluminadas como a Minha. Imaginei que seria um caminho muito bom com companheiros, com relacionamentos afetuosos, uma vida longe das disputas afetuosas do mundo material. Uma vida longe da inveja, da raiva, da necessidade de ganhar dinheiro, de conquistas de fama.

Imaginei que no monastério Eu iria encontrar a paz e quanta paz Eu tive de buscar na Minha mente, quando durante dois anos Me entregavam um balde e um esfregão. Os outros monges todos meditando, estudando ou cumprindo a sua missão e Eu esfregando o chão.

Nos Meus delírios, nas Minhas rezas, nas Minhas orações, pensei assim: -“Puxa Eu não mereço, devo ser uma alma muito, muito má pra esfregar o chão; só esfregar o chão...”.

Para os Meus superiores Eu não falava nada, porque imaginei que eles soubessem tudo que Eu pensava e que um dia também tivessem esfregado o chão e ali fiquei... Dois longos anos esfregando o chão sonhando, imaginando como devia ser linda a meditação daqueles Meus colegas mais velhos que ficavam em suas celas em silêncio meditando, meditando, meditando. Deviam ter experiências cósmicas maravilhosas. Quantas vezes imaginei como a vida deles devia ser. Uma vida linda, uma vida de almas iluminadas, uma vida de quem sabia tudo e quanto mais eu achava que eles sabiam tudo, mais Eu descobria que não sabia nada, porque Eu tinha que esfregar o chão.

Quando Eu fui chamado pra receber uma premiação, era o Meu momento de mudança, eles Me colocaram na horta... E aí foram mais cinco anos cuidando da horta. Todos os dias, enquanto os monges passavam por mim e Me cumprimentavam, sorriam, Eu dizia assim: -“Meu Deus, o único que Eu posso olhar pra trás é aquele coitado que agora lava o chão e que agora não Sou mais Eu, porque agora Sou jardineiro”.

Assim fui cuidando da horta e ali tive vários colegas, vários amigos e briguei muito, porque cada um fazia de um jeito. Às vezes Eu plantava de um lado e outro replantava do outro e uma planta brigava com a outra, porque elas não eram compatíveis...

Quantas experiências Eu tive mexendo na terra, mas Eu sonhava, sonhava, sonhava e sonhava com a vida espiritual, porque aquilo não era vida espiritual. Mexer na terra não era vida espiritual. Cuidar de alimentar as pessoas não era vida espiritual, pelo menos pra Mim não era. Aquilo era um trabalho humano, aquilo era um trabalho braçal, aquilo era um trabalho que qualquer pessoa podia desenvolver. Não era um trabalho espiritual e ali Eu fiquei cinco longos anos da Minha vida trabalhando muito, com dores nas costas, às vezes na chuva, às vezes no sol, tendo que conversar com as pessoas, ganhar o Meu espaço, porque Eu tinha a intenção de plantar as ervas, as plantas de um determinado jeito e as pessoas que estavam do Meu lado não aceitavam, então foi difícil, foram anos de luta, disputa de poder; poder pela terra, poder pela salsinha.

Assim foram anos da Minha vida, lutando, Me esforçando num trabalho humano e muitas vezes Eu pensei: -“Meu Deus, Eu que vim pro monastério Estou aqui plantando salsinhas, tomates, batatas e pimentões; vendo se faz sol, se faz frio, Me preocupando com o tempo, com o vento, com a falta de chuva ou com o excesso dela... Cadê o Meu trabalho espiritual? Trabalhos espirituais fazem aqueles monges que ficam nas celas trancados, fechados, orando. Eles devem entrar em transes maravilhosos, em situações de ver Deus e com certeza eles vêem Deus e o único Deus que Eu vejo é o coelho que subiu na terra e comeu as Minhas plantações, são as pragas, são as pessoas que estão aqui do Meu lado e não Me deixam fazer o trabalho direito”.

Como tempo Eu comecei a gostar, porque tinha dias em que o jardim estava tão bonito, a horta estava tão linda, tão verde e justamente quando ela estava mais bonita ela seria colhida no dia seguinte e a terra voltaria a ser revolvida e o trabalho recomeçava e Eu pensava: -“Isso não é vida espiritual”.

Recomeçar todos os dias, ter que fazer tudo de novo, ter paciência, limpar as ervas daninhas, dar continuidade, vencer a Minha preguiça, vencer o Meu cansaço, Me dedicar, Me dedicar, Me dedicar às vezes pra não ver nada ou pra ver aquele verde florescer num único dia e no dia seguinte ser arrancado. Isso não é vida espiritual... Trabalhar tanto pra nada... Não, isso não é vida espiritual. Vida espiritual deve ser aqueles monges que vão à caverna e aí comecei a pensar que um dia Eu iria pra caverna; com certeza um dia Eu iria pra caverna, um dia Eu teria coragem de ir pra caverna, porque para ir pra caverna Eu tinha que pedir, Eu tinha que fazer um voto, Eu tinha que procurar o monge responsável e dizer pra ele que Eu queria ir pra caverna, mas Eu não tinha essa coragem e aí Eu pensava: -“Meu Deus, como sou covarde”.

Quando Eu pensei isso, Me colocaram pra pintar as janelas do templo e lá fui Eu. Era um monastério muito grande, com muitas janelas e passei vários anos pintando janelas; anos o suficiente pra perder o medo da altura, porque comecei com muito medo de altura, então eles Me colocaram nas janelas inferiores e ali Eu falei: “Nossa como Eu Sou feliz, protegido”. Naquele momento Me senti muito feliz, muito alegre, porque era protegido.

Eu percebi que as janelas de baixo eram as mais sujas. Ficavam borradas de terra, as pessoas colocavam as mãos. Ali Eu tinha além de pintar, lixar, tirar a tinta velha, porque senão a tinta nova não pegava. E Eu pensava: “Isso não é trabalho espiritual. Trabalho espiritual é uma coisa linda, vem pronta. Trabalhos espirituais fazem os monges das celas, os monges que ficam nas cavernas, esses renunciantes maravilhosos e isso que Eu faço não é renuncia, é um trabalho duro, porque dói Meu braço, tenho que Me esforçar e todo dia Eu tenho que acordar e fazer tudo igual, a mesma rotina, o mesmo exercício, o mesmo esforço e ai quando Eu termino, chove e estraga tudo... O Meu trabalho não é espiritual, porque o trabalho espiritual é perfeito”.

Assim Eu passei anos, anos, anos e anos pintando janelas. Quando Eu acabava a última e queria ver a Minha missão cumprida, queria olhar todo aquele movimento, aquele Meu esforço e dos Meus colegas, apesar de que ali fui mais solitário, Eu queria olhar aquilo e dizer: “Nossa que bonito o trabalho que Eu fiz”. E aí quando Eu Me preparava pra olhar tudo isso, a primeira janela já estava suja, as dobradiças já estavam tortas e tinha de recomeçar tudo de novo e, Eu pensava: “Felizes os monges que fazem o verdadeiro trabalho espiritual nas suas clausuras, que entram nas suas celas, que vão para as cavernas”.

Eu idealizei muito a vida espiritual, idealizei demais a vida espiritual. Idealizei a morte, idealizei a vida, porque Eu não tinha muita coragem de viver.

Hoje Eu sei que vocês, no mundo da matéria enfrentando o que vocês enfrentam, encontrando seus familiares, se desencontrando dos seus familiares, amando as pessoas, desgostando delas e tendo que perdoa-las, hoje Eu vejo que essa é a verdadeira vida espiritual, porque quando Eu fui pra cela e fiquei parado, sentado, Eu entrei num desespero tão grande que Eu não via a hora de sair da meditação, Eu não via a hora de sair daquela condição de silêncio absoluto. Eu precisava das palavras das pessoas, Eu precisava dos movimentos dos olhos, Eu precisava do riso, Eu precisava das Minhas lágrimas e não tinha nada disso, porque Eu estava num momento de silêncio e tinha que respeitar e fazer de conta que estava meditando. Daí Eu pensei: “Meu Deus como Sou ruim, porque deve haver na cela ao lado um monge verdadeiramente espiritual que deve estar fazendo sua meditação e deve estar sofrendo com a reverberação da Minha miséria interior, da Minha confusão interior”.

Hoje Eu percebo que vocês, com seus desafios diários, com seus momentos únicos de meditação, quando naquele momento vocês entregam para Deus e dizem: “Deus eu quero ser um instrumento da sua luz, eu quero fazer o bem para essa pessoa ou Deus eu quero ser o bem na minha vida”, nesse momento vocês meditam, nesse momento vocês se transformam e nesse momento vocês estão muito próximos de Deus.

Nunca menosprezem as suas experiências. Não esperem um lugar sagrado; façam o seu lugar interno ser sagrado, tornem o seu coração um lugar sagrado, torne a sua mente um lugar sagrado, torne o seu espírito uma presença constante em suas vidas com consciência, amor e luz.

Antes de Eu Me tornar Lanto, o Mestre Lanto, o Mestre da sabedoria da Chama Amarela, Eu tive muitas vidas como monge. Vidas felizes, vidas tristes, vidas cômicas, vidas em que as coisas deram certo e em que as coisas deram errado.

Eu digo que Me tornei Lanto, porque Eu aprendi a esperar, Eu aprendi a paciência, Eu aprendi a perdoar, Eu aprendi a olhar as Minhas experiências como experiências importantes e sagradas. Eu aprendi a reconhecer o Meu Eu de luz e é isso que hoje Eu venho falar pra vocês: “Desapeguem-se das coisas antigas e acreditem em vocês mesmos como seres com muita luz, com muito amor, com muita capacidade de se doar”.

Enxerguem essa luz, manifestem essa luz. Essa é a verdadeira espiritualidade. Essa é a única luz real.

Recebam Minhas bênçãos e amor. Eu Estou entre vocês, porque Eu Sou como vocês.

Eu aprendi que a morte e a vida são uma única coisa: Um caminhar eterno e um se transformar todos os dias.

Renasçam de suas luzes. Vivam e sejam o seu sol. Paz.



Canal - Maria Silvia Orlovas.